OVO – “HERÓI ou VILÃO”

Por Sara Sacur, Susana Sinde – Nutricionistas

O ovo é um alimento obtido por uma eficiente transformação biológica produzida pela galinha. Esta ave transforma recursos alimentares de menor importância biológica num produto com alta qualidade nutricional para o consumo humano.

De entre os vários alimentos disponíveis, o ovo é o que mais se aproxima de um perfeito balanço de todos os nutrientes, pois é uma fonte absoluta de nutrição para o embrião, sendo precioso pela sua qualidade nutricional, sabor e outras propriedades funcionais, quando comparado a outros alimentos (1)

O ovo apresenta uma elevada qualidade proteica, o que proporciona uma excelente concentração de aminoácidos essenciais. Para além disso, tem bom conteúdo de vitaminas A, B2, B12 e D e minerais, como ferro, manganês, zinco, fósforo e magnésio. Apenas um ovo supre aproximadamente 10% da ingestão recomendada para adultos de vitamina A e de ácido fólico, 17% da recomendação de vitamina B2 sendo considerável sua contribuição de B12 e vitamina D (2).

Conheça mais sobre este alimento no texto OVO

Este slideshow necessita de JavaScript.

Diapositivo5

Anúncios

A VACINA É GRÁTIS E SALVA VIDAS!

Cada vez temos mais e melhores vacinas.As vacinas permitem salvar vidas e prevenir doenças, melhor do que qualquer tratamento médico.

A vacinação deve ser entendida como um direito e um dever dos cidadãos, devendo estes participar, ativamente, na decisão de se vacinarem, com a consciência que estão a defender a sua saúde, a Saúde Pública e a praticar um ato de cidadania.

O pedido que deixamos hoje é:

  • Procure o seu Boletim de Vacinas, verifique se tem as vacinas em dia.
  • Se tiver vacinas em atraso, se não encontrar o boletim ou se tem dúvidas quanto ao registo que consta no seu boletim, entre em contacto com a unidade de saúde onde está inscrito para agendar a verificação do seu estado vacinal!

Ver texto informativo e anexo: Semana da Vacinação

Psicóloga estagiária, Sofia Medeiros

Dia aberto da URAP do ACES Porto Oriental

“Venha conhecer os novos cuidados de saúde”

 O ACES Porto Oriental comemora o Dia Mundial da Saúde a 6 de Abril de 2018, com uma iniciativa na Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP) em que dá a conhecer ao cidadão que a “Saúde para todos”, numa perspectiva abrangente, é uma prioridade.

A atividade pretende divulgar ao cidadão que há várias profissões de saúde no ACeS Porto Oriental que contribuem para manter e melhorar o seu estado de saúde, em função de necessidades individuais e coletivas, ao longo do ciclo de vida, de forma integrada e articulada.

O objetivo é promover a literacia em saúde, contribuindo para a capacitação do utente para tomar decisões informadas sobre a saúde ou sobre a gestão da doença, dando-lhe a conhecer as diferentes áreas profissionais de saúde da URAP do Porto Oriental: assistentes sociais, fisiatra, fisioterapeutas, higienista oral, médica dentista, nutricionistas, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dia Mundial do Autismo – 2 abril

O que é o autismo?

O autismo é uma perturbação do desenvolvimento, crónica (presente ao longo da vida), que afeta a forma como a pessoa perceciona o mundo e interage com os outros.
As pessoas autistas, crianças, adolescentes e adultos, vêem, ouvem e sentem o mundo de uma forma diferente das outras pessoas.
O autismo é uma condição inserida num espectro. Todas as pessoas autistas partilham certas dificuldades, mas ser autista afeta cada pessoa de maneira diferente, o que significa que necessitam de diferentes tipos de apoio. Todas as pessoas com autismo aprendem e desenvolvem-se. Com o apoio correto, podem ser ajudadas a viver a vida de forma autónoma.

“O foco deveria ser ensinar as pessoas com autismo a adaptarem-se ao mundo social que as rodeia, mantendo a essência de quem são, incluindo o autismo (…) é tão importante permitir às pessoas usarem as suas capacidades e talentos para que cuidem de si.”

Temple Grandin (2010)

O que posso fazer para ajudar?

– Não julgue! Procure informar-se o mais possível e transmita uma mensagem clara e positiva daquilo que é o autismo.
– Na interação com uma pessoa autista procure ser paciente e calmo. Permita que a pessoa interaja consigo tanto quanto quiser, dando-lhe o espaço e tempo necessário.

Mónica Morais Nóbrega, Sofia Medeiros – Psicólogas

Ver documento em anexo: Dia Mundial Autismo

Dia Mundial do Cancro

A universalidade do cancro, e o seu impacto em todos os aspetos da vida, dão ênfase ao papel central que a psicologia clínica deveria ter na abordagem realizada antes, durante e depois do diagnóstico. Os aspetos psicológicos estão presentes na promoção da saúde (motivar para estilos de vida saudáveis), prevenção da doença (motivação para o rastreio, informação atualizada e real), e intervenção na doença (sintomatologia psicopatológica relacionada com o cancro, apoiar a recuperação e o tratamento).

Benefícios do acompanhamento psicológico

  • Aceitação do diagnóstico;
  • Informação sobre o tipo de cancro;
  • Lidar com a sensação de desesperança;
  • Recuperação de sentido (auto confiança, relações sociais, vida ativa);
  • Estratégias para relaxar e lidar com o stress (evitar o esgotamento);
  • Expressão da ansiedade;
  • Evitar, ou intervir precocemente em, sintomas depressivos.

Está comprovado que aderir a diretrizes de prevenção, relacionadas com comportamentos e estilos de vida, diminuem a probabilidade de vir a desenvolver cancro e/ou apoiam na recuperação desta doença.

Ver documento no link : Dia Mundial do Cancro

Núcleo de Psicologia, Sofia Medeiros (estagiária 2017/18)

 

O Impacto do Exercício Físico na Saúde Mental

✓ Aumenta a qualidade de vida;
✓ Diminui a sintomatologia ansiosa (tem uma ação ansiolítica);
✓ Diminui a sintomatologia depressiva (tem uma ação antidepressiva);
✓ Aumenta a perceção de auto-controlo;
✓ Promove a integração social;
✓ Previne os efeitos negativos dos acontecimentos stressantes;
✓ Melhora a competência e performance cognitiva;
✓ Promove a resiliência perante perturbações mentais associadas ao stress;
✓ Não desenvolve efeitos secundários;

A atividade física é fundamental para melhorar a qualidade de vida!

Saiba mais: envelhecimento ativo

Núcleo Psicologia da URAP, com a contribuição do elemento em estágio da Universidade Católica

 

Envelhecimento ativo

Um envelhecimento “bem-sucedido”, “satisfatório” ou “ativo” não depende exclusivamente de fatores como a sorte ou património genético, mas também, depende de cada um de nós, das nossas ações e responsabilidades individuais (Ribeiro & Paúl, 2011).

Portanto, ser ativo, à medida que a idade avança, já não se limita à prática de atividade física, mas envolve o estímulo cognitivo, a saúde mental, a interação com os outros, uma alimentação e comportamentos saudáveis.

Neste sentido, a Organização Mundial de Saúde aponta o estilo de vida ativo como uma das principais formas de prevenir doenças, manter o funcionamento cognitivo e providenciar a integração na sociedade.

Desta forma, torna-se importante envolver-se em atividades e participar socialmente, fornecendo oportunidades de conhecer novas pessoas e de conviver com outras que já conhece.

A escolha desta atividade deve ter em conta:

  • Os seus interesses (recompensadoras, que tenham significado para si);
  • Oportunidades existentes no meio envolvente;
  • As exigências da atividade;
  • Alterações que a atividade vai providenciar;

Exemplos de atividades:

– Convívio intergeracional;

– Novas tecnologias;

– Voluntariado;

– Universidades seniores;

– Caminhadas;

Existem algumas estratégias para envelhecer de uma forma mais ativa como:

– Autoaceitação (manutenção de atitudes positivas consigo próprio, embora consciente das suas limitações);

– Capacidade de adaptação às mudanças (aceitar o que é inalterável);

– Desenvolver objetivos de vida e metas a alcançar;

– Envolvimento com o meio;

– Abertura para novas experiências;

– Realizar atividades físicas;

– Promover relações positivas com os outros.

Leia o artigo: O envelhecimento ativo

Núcleo de Psicologia URAP – Mafalda Morais – Estagiária Psicologia